Seu Portal de Notícias de Rondônia

Segunda-feira, 27 de Maio de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Justiça

Deltan diz que áudio de Cid “destrói a credibilidade da PF e do STF no caso contra Bolsonaro

Ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) - o ex-deputado e ex-procurador da Lava Jato,

Thiago da Silva costa
Por Thiago da Silva costa
Deltan diz que áudio de Cid “destrói a credibilidade da PF e do STF no caso contra Bolsonaro
redação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

 

Deltan Dallagnol foi chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba entre 2014 e 2020 e deputado federal mais votado do Paraná em 2022.
O ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol| Foto: Arquivo/Gazeta do Povo.

 

Publicidade

Leia Também:

Ao comentar sobre o vazamento do áudio atribuído ao tenente-coronel Mauro Cid - ex-ajudante de Ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) - o ex-deputado e ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, disse que Cid “destrói a credibilidade da sua delação e do trabalho da PF (Polícia Federal) e do STF (Supremo Tribunal Federal) no caso contra Bolsonaro”.]

No áudio, Cid relata pressão da PF por delação, critica o ministro do STF, Alexandre de Moraes, e diz que a PF tem uma “narrativa pronta” nas investigações contra Bolsonaro

O áudio atribuído a Cid foi divulgado nesta quinta-feira (21) pela revista Veja. O militar disse que os investigadores "não queriam saber a verdade"

“Como temos denunciado há anos, parece que o verdadeiro pau de arara do século XXI e a verdadeira tortura de presos para obter delações, como disseram os senhores Dias Toffoli e Gilmar Mendes, não estava, como nunca esteve, na Lava Jato. Estava o tempo todo no STF”, disse Deltan em publicação na rede social X.

Deltan também destacou que Cid “ficou meses preso ilegalmente sem denúncia (o que é abuso de poder e nunca aconteceu na Lava Jato)”.

Como noticiado pela Gazeta do Povo, a defesa de Bolsonaro deve pedir ao longo do dia, nesta sexta (22), a retirada do sigilo da delação premiada do tenente-coronel Mauro Cid após o vazamento dos áudios.

Informações preliminares apontam que Mauro Cid deve ser ouvido pelo STF nesta sexta para explicar os áudios e uma possível reavaliação do acordo.

Segundo a Veja, os áudios foram gravados na semana passada após Cid prestar depoimento à PF no último dia 11.

Cid foi preso em maio do ano passado durante a Operação Venire, que apurou supostas fraudes em cartões de vacina. Ele foi solto em setembro, depois de fechar um acordo de delação premiada, homologado por Moraes.

A delação do militar foi utilizada pela PF para embasar mandados de prisão e de busca e apreensão na Operação Tempus Veritatis, que investiga uma suposta trama golpista.

FONTE/CRÉDITOS: Por Diógenes Freire Feitosa
Comentários:
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!