Seu Portal de Notícias de Rondônia

Segunda-feira, 27 de Maio de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Mundo

Equador anuncia 859 prisões desde o início do estado de conflito armado

Mais de 90 detidos são acusados de terrorismo

Helio Carioca
Por Helio Carioca
Equador anuncia 859 prisões desde o início do estado de conflito armado
EUTERS/Vicente Gaibor del Pino
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Forças de segurança em posto de controle de Guayaquil, no EquadorF

orças de segurança em posto de controle de Guayaquil, no Equador10/01/2024REUTERS/Vicente Gaibor del Pino

 

Publicidade

Leia Também:

As forças de segurança do Equador detiveram 859 pessoas desde que na terça-feira (9) o governo de Daniel Noboa declarou estado de conflito armado interno devido à violência gerada por organizações criminosas, informou na sexta-feira (12) a Presidência do país.

 

Desse total, 94 detidos são acusados ​​de terrorismo, acrescentou a Presidência em um balanço publicado na sua conta X.

A instituição também informou cinco “terroristas mortos” até o momento – o mesmo número que as Forças Armadas deram na quarta-feira (10) – e que as autoridades desmantelaram nove organizações dedicadas ao terrorismo.

CNN entrou em contato com o secretário de Comunicação do Governo do Equador, Roberto Izurieta, para pedir detalhes sobre esses grupos criminosos, mas ainda não obteve resposta.

Na terça-feira (9), no decreto que declarou o estado de conflito armado interno no Equador, Noboa designou como terroristas 22 organizações criminosas, incluindo Tiguerones, Lobos e Choneros, às quais as autoridades atribuem atos de violência em diferentes partes do país, particularmente nas prisões.

No balanço divulgado esta sexta-feira (12), o Governo indicou ainda que dois polícias foram assassinados desde o início das operações e que foram libertadas 90 pessoas raptadas: 56 cidadãos, 6 policiais, 23 agentes de segurança prisional e 5 funcionários administrativos.

Na quarta-feira (10), em entrevista à rádio Rádio Canela, Noboa disse que a declaração de conflito armado interno e uma declaração anterior de estado de emergência são a prova de que o seu governo não desistirá da luta contra o crime.

“Não vamos deixar a sociedade morrer lentamente, vamos dar soluções e em breve daremos paz às famílias equatorianas”, declarou.

 

FONTE/CRÉDITOS: Mauricio Torresda CNN
Comentários:
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!