Seu Portal de Notícias de Rondônia

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Ciência & Tecnologia

Não era um meteorito: Agência Espacial Europeia descobre o que sobrevoou a Península Ibérica no último fim de semana

Misterioso objeto acabou se desintegrando sobre o Oceano Atlântico a uma altitude de 60 km

Antônia Barroso de Freitas
Por Antônia Barroso de Freitas
Não era um meteorito: Agência Espacial Europeia descobre o que sobrevoou a Península Ibérica no último fim de semana
redaçao
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Está comprovado que a noite de sábado é o melhor horário para um objeto em chamas cruzar o céu noturno. Há centenas, senão milhares, de vídeos a circular nas redes sociais do bólido (corpo ou projétil de grande velocidade) que sobrevoou a Península Ibérica, e que foi erroneamente classificado como um meteorito.

Um pedaço de cometa - A câmera do foguete da Agência Espacial Europeia (ESA) detectou um objeto vindo do município de Cáceres (Espanha) no último sábado (18).

O Gabinete de Defesa Planetária da ESA tem analisado a bola de fogo e acredita que se tratava de um pequeno pedaço de um cometa que acabou por se desintegrar na atmosfera da Terra a uma altitude bastante baixa de 60 quilômetros.

Publicidade

Leia Também:

Novas imagens de galáxias espirais do James Webb

 

Novas imagens de galáxias espirais do James Webb

Alto teor de magnésio - De acordo com a análise do CSIC, a bola de fogo cometária impactou as camadas mais altas da atmosfera com uma trajetória bastante plana, 10 graus acima da horizontal, o que aumentou seu brilho e visibilidade.

Acredita-se também que ela apresentava alto teor de magnésio devido à sua cor azulada. A tonalidade azul de alguns bólidos pode ser devida à presença de minerais ricos em magnésio, como a olivina e o piroxênio, comuns nesses objetos extraterrestres.

Por que não é um meteorito? - Embora este seja o termo mais utilizado, talvez por associação com o evento que matou os dinossauros, meteorito é um fragmento de meteoro que sobrevive à sua passagem pela atmosfera e atinge a superfície da Terra.

Neste caso, e apesar de ter ardido a baixa altitude, a ESA acredita que é pouco provável que sejam encontrados restos do objeto devido à velocidade que ele se desintegrou. Sem falar que o fragmento de cometa muito provavelmente caiu sobre sobre o Oceano Atlântico, a julgar pela sua trajetória.

Do meteoro ao superbólido - Meteoro é o nome genérico de qualquer objeto que entra na atmosfera e produz efeito luminoso ao queimar devido ao atrito com o ar.

Um bólido é um meteoro particularmente brilhante, geralmente mais brilhante do que qualquer estrela no céu noturno. Existem milhares todos os anos. Um superbólido é um bólido extremamente brilhante. São eventos raros e muito luminosos que iluminam o céu como se fosse dia.

O objeto de sábado é classificado como um superbólido porque tinha uma magnitude de -16±1, muito mais brilhante que a Lua cheia, de acordo com a Rede de Pesquisa de Bólidos e Meteoritos do Instituto de Ciências Espaciais.

Não havia sido detectado - Apesar do crescente número de câmeras, radares e telescópios apontados para o espaço, o fragmento de cometa não havia sido rastreado antes do seu impacto com a atmosfera. O Gabinete de Defesa Planetária da ESA continuará investigando o evento para ver se houve motivo de preocupação.

 

FONTE/CRÉDITOS: BY GABRIEL SALES
Comentários:
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!